Reflexões Natannael Mesquita

Ceifeiros de Cristo

Permita-me “atrapalhar” sua leitura apenas por alguns segundos: Eu gostaria de saber se você quer experimentar (por 1 mês) estudar a Bíblia capítulo por capítulo, aí no conforto do seu lar, em vídeo-aulas profundas e com linguagem simples, de seu computador, tablet ou celular? SE SIM, clique aqui e veja como funciona

 

“E depois disto designou o Senhor ainda outros setenta, e mandou-os adiante da sua face, de dois em dois, a todas as cidades e lugares aonde ele havia de ir. E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara”. Lucas 10:1,2

seara grande

Introdução

Com certeza, em sua vida cristã, você já leu e já ouviu sobre a seara, não é mesmo? O significado dessa palavra é a um de um campo de cereais, uma extensão de terra semeada. Jesus usou a analogia dos campos de cereais com as muitas vidas que precisam ser alcançadas por sua graça e obra redentora. Mas, como lemos em Lucas, a seara é grande, mas poucos são os ceifeiros ou em outras traduções os obreiros.

Jesus já sabia aqui as dificuldades de encontrar ceifeiros comprometidos em espalhar as Boas Novas. Hoje, mas ainda, vivemos tempos de crise espiritual, moral e social. Os cristãos estão a cada dia mas donos de sua própria verdade, rebeldes, insubmissos e desobedientes. Com isso, são poucos os ceifeiros que querem pagar o preço do Evangelho.

A Bíblia nos deixa exemplos de grandes ceifeiros da Obra de Cristo e precisamos aprender mais sobre eles. Você é um ceifeiro de Cristo? Então vamos aprender mais com esses homens de Deus.

O ceifeiro Abraão

“Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei”.

Gênesis 12:1

 

A ordem que Abraão recebeu aqui foi SAI. Sai da tua terra e da tua parentela. E ele pela fé, crendo no invisível, obedeceu a voz de Deus e saiu do meio de sua parentela.

Hoje os ceifeiros tem aberto mão da obra do Senhor por não quererem abandonar suas famílias pela obra. Duro né? Abandonar família? Mas Abraão não teria sido pai de multidão se não tivesse aberto mão do conforto de sua casa, da comodidade, para viver o impossível e ser um CEIFEIRO de Cristo.

Mais forte ainda, o próprio Abraão estava disposto a abrir mão de seu próprio filho para obedecer ao Senhor.

Eu sei que é difícil viver longe de sua família, de seus pais, de seus irmãos, de seus parentes, você sente saudade, há momentos que você só queria o afago de sua mãe, uma palavra de seu pai. Mas, a nossa vida não é mais nossa e sim dEle, e precisamos estar dispostos a abrir mão de TUDO, até mesmo dos da nossa casa, para cumprirmos sua obra redentora e sermos ceifeiros que espalham esperança, amor e graça.

 

O ceifeiro Eliseu

“Então Elias saiu de lá e encontrou Eliseu, filho de Safate. Ele estava arando com doze parelhas de bois, e estava conduzindo a décima-segunda parelha. Elias o alcançou e lançou a sua capa sobre ele.

Eliseu deixou os bois e correu atrás de Elias. “Deixa-me dar um beijo de despedida em meu pai e minha mãe”, disse, “e então irei contigo. ” “Vá e volte”, respondeu Elias, “pelo que lhe fiz. ”

E Eliseu voltou, apanhou a sua parelha de bois e os matou. Queimou o equipamento de arar para cozinhar a carne e a deu ao povo, e eles comeram. Depois partiu com Elias, e se tornou o seu auxiliar”.

1 Reis 19:19-21

 

Aqui, vemos a vocação de Eliseu, e seu ato tão significativo. Ele estava cuidando de doze parelhas (ou pares) de animais, quando foi chamado por Elias. Eliseu imediatamente pediu permissão para dizer adeus aos seus parentes e Eliseu concorda. Mais tarde, em uma alusão a este ato, Jesus não permitiu que um potencial discípulo voltasse aos seus parentes, pois seu ministério era muito maior e muito mais urgente do que o desejo de dizer adeus (Lucas 9;61-62).

Mas Eliseu não tinha intenção de esquivar-se de seu chamado. Ao contrário, ele abandonou sua ocupação e posição anterior. Eliseu fez uma ruptura completa de sua vida anterior.

 

Veja também:

 

Isso nos ensina que em algumas ocasiões, para sermos ceifeiros de Cristo vamos precisar abandonar os altos e rendosos cargos. Abrir mão talvez de sua vida profissional, de seus sonhos profissionais para realizar a obra de Cristo.

Não estou dizendo pra você amanhã largar seu emprego e viver da obra, a não ser que o Senhor te peça isso. Estou dizendo que sua vida profissional não pode atrapalhar sua missão espiritual de ser um ceifeiro de Cristo.

Seja um ceifeiro em sua empresa, em seu cargo, na sua função, MAS SEJA.

 

O ceifeiro Jacó

Jacó lhe respondeu: “Você sabe quanto trabalhei para você e como os seus rebanhos cresceram sob os meus cuidados”.

Gênesis 30:29

 

Como sabemos, Jacó trabalhou duramente por aquilo que ele queria, trabalhou 14 anos para Labão para conquistar sua riqueza e a mulher que amava.

Essa parte da história de Jacó nos ensina que como ceifeiros precisamos trabalhar duro também, muitos se candidatam a ceifeiros hoje, mas querem facilidade, buscam atalhos. Mas em nossa vida cristã não existe atalhos, precisamos pagar um preço, precisamos cumprir etapas, precisamos passar pelo deserto para que nosso caráter seja moldado.

 

O ceifeiro Paulo

“Porque para mim o viver é Cristo e o morrer é lucro”.

Filipenses 1:21

 

Paulo não tinha sua vida por preciosa, ele só queria cumprir sua carreira, sua missão. Ele era um ceifeiro apaixonado por vidas, focado em seu alvo, determinado a levar o Evangelho ao máximo de pessoas possíveis. E ele fez isso.

Hoje, muitos colocam em primeiro lugar sua vida e depois a do próximo. São como aqueles que passaram e viram o samaritano caído, precisando de cuidados, mas não lhe deram atenção, eles estão mais preocupados com seus próprios afazares e esqueceram do próximo.

Para sermos ceifeiros dessa obra, precisamos pensar mais no outro do que em nós mesmos. Precisamos nos importar, sofrer, chorar, nos compadecer.

 

E qual a recompensa de ser um ceifeiro de Cristo?

Vou te falar: quando uma vida chega aqui oprimida, cansada, sobrecarregada, cheia de imundícia do mundo, com defeitos de caráter e ela se rende a Cristo, aceita Ele como Senhor e Salvador de sua vida, eu penso “vale a pena”. Vale a pena se sacrificar, abrir mão até de nossos próprios sonhos, de nossa família, de nossos sonhos profissionais, de nossa vida, de nosso tempo, para que o teu nome seja espalhado, para que vidas sejam transformadas e mudadas.

Infelizmente, hoje, por qualquer motivo os cristãos pensam em parar, em retroceder, estão cada vez mais mimados, não aceitam sua liderança, e por tudo querem sair, desistir. Eu te digo, vale a pena cada sacrifício, quando chegarmos diante dEle e ouvirmos da boca dEle: “servo bom e fiel, entra no gozo do teu Senhor”, quando Ele nos olhar e sorrir, se cumprindo o que falou o profeta Isaías “Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito” (Isaías 53:11).

 

Conclusão

Poderia ainda falar de Daniel que se absteve do manjar do rei, de Pedro, que mesmo tendo negado Jesus, não se apartou de sua fé, de Estevão que não negou falar a verdade diante dos homens, de Moisés, que levou o povo até onde foi possível e lógico, de Jesus, que abriu mão de seu trono e toda sua glória para vir até a terra, como homem, e padecer por amor de mim e de você.

 

Hoje, o Senhor da seara te chama filho, chega de perder tempo com coisas que tem te afastado do teu propósito, da tua missão, o Senhor te chama, olha, os campos já estão prontos, Ele precisa de você, se apresente, não esconda seus dons, venha ser um obreiro do Reino de Deus.

O Senhor hoje convoca seus obreiros para Sua obra. VENHA!! Ceifeiros do Senhor.

Natannael Mesquita

Sobre o autor | Website

Cristão apaixonado por Jesus e por Sua Palavra / Servo de Deus, diácono, intercessor / Formado em Publicidade e Propaganda/ Casado com uma princesa

GARANTA GRÁTIS O SEU E-BOOK 1000 PERGUNTAS BÍBLICAS
Receba também os melhores artigos, estudos bíblicos, curiosidades bíblicas, reflexões e muito mais no seu e-mail!

100% livre de Spam

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!